top of page
WhatsApp Image 2023-10-13 at 14.18.32.jpeg

Nossos projetos

Ópera, por que não?

WhatsApp Image 2024-02-02 at 15.10.16.jpeg

                       O Projeto ÓPERA, POR QUE NÃO? nasce do desejo expresso por todos os profissionais partícipes desta proposta de criar um polo de interesse em Canto Lírico e, por conseguinte, um processo de formação destinado a cantores líricos e pianistas correpetidores, para onde possam convergir os olhares, as expectativas e os trabalhos de artistas voltados à categoria representada pela Ópera. Mas, também, se levanta como uma iniciativa que visa à formação de público para tal arte, levando apresentações de artistas em processo de formação para a população paranaense, com o objetivo máximo de desmistificar o canto lírico como manifestação cultural voltada a uma pequena parcela da sociedade.

                        Logo, este projeto se apresenta como um convite para a arte do canto lírico, a qual tem retornado aos palcos de nosso estado e país por meio de diversas iniciativas. A ópera, sem dúvida o lado “popular” do gênero "erudito", continua emocionando, divertindo e apaixonando o público em todas as partes do mundo, confirmando, assim, sua unicidade. É uma linguagem que pode ser compreendida para além da mera inteligibilidade das palavras, nos atingindo diretamente em nossas emoções.

                         Com efeito, a iniciativa pretende ser um pontapé inicial para uma série de outras atividades, visando criar uma espécie de corredor operístico entre duas grandes cidades do Paraná, Londrina e Maringá, para que, então, possam se solidificar como polos de formação e produção de espetáculos voltados ao canto lírico no geral, e à ópera em específico. Dessa forma, esta proposta visa lançar uma semente que possa germinar e florescer nos próximos anos, fazendo deste projeto um ponto de partida não só para o encontro do público com este gênero artístico, como também para o desabrochar de artistas, ideias, obras e pesquisas relacionadas a esta arte, da qual brotam curiosidade, contemplação e encantamento.

                        O processo formativo que o projeto lança por meio deste edital e de forma inédita se divide em dois Programas Formativos: um para Cantores Líricos e um para Pianistas Correpetidores. Serão 06 módulos de ensino, mais um módulo especial de montagem de espetáculo, oferecidos, no total, para 30 bolsistas (20 cantores e 10 pianistas) e para até 15 ouvintes (10 cantores e 05 pianistas). Todos os participantes selecionados participarão de forma gratuita, assumindo a qualidade de bolsistas. 

                        Estes futuros alunos serão escolhidos em um processo de seleção cujas linhas se encontram nesse instrumento. Cabe indicar ainda que 50% das vagas serão reservados para alunos paranaenses, mas o processo será aberto para todo o Brasil e permanecerá recebendo as inscrições até 25 de janeiro de 2024. Será dada preferência para candidatos oriundos de projetos sociais, além de ser respeitada a ideia de equidade de gêneros e pluralidade e diversidade na seleção, com foco em vagas afirmativas, direcionadas para a população negra, indígenas e pessoas LGBTQIA+.

                        Os módulos serão realizados nas cidades de Londrina e Maringá, culminando na criação de um espetáculo lírico que repercutirá nestes dois polos de ensino no norte paranaense, pois que contam com cursos universitários voltados à música e ao canto em suas Universidades Estaduais (Universidade Estadual de Londrina – UEL e Universidade Estadual de Maringá – UEM), além de inspiradoras iniciativas pessoais e coletivas espalhadas pelos diversos teatros, conservatórios e escolas de música. Por isso, a proposta tem como casas (locais que receberão os alunos selecionados), além das Universidades supracitadas, o Conservatório Musical de Londrina e o Teatro Barracão, espaços que seguem formando e abrindo frentes de trabalho para profissionais da música e do canto. E passará por tantas outras instituições culturais das cidades, finalizando seus trabalhos em dois teatros que são referências no Paraná: o Cine Teatro Universitário Ouro Verde, em Londrina, e o Teatro Calil Haddad, em Maringá, onde o grande público poderá conferir a formação de novas referências do canto lírico nacional, acompanhadas pela Orquestra das cidades, momento no qual poderão reencontrar a beleza desta linguagem artístico-cultural chamada Ópera.

I - PROCESSO FORMATIVO

1.1 O processo formativo destina-se ao aperfeiçoamento de cantores líricos e pianistas correpetidores na área de ópera. O curso é direcionado aos alunos que apresentem um preparo prévio e habilidades e conhecimentos mínimos de técnicas de canto ou piano. O curso será desenvolvido em sete módulos mensais: serão sete semanas distribuídas em 12 meses, sendo seis delas correspondentes aos módulos de ensino e uma pertencente ao módulo especial, que foca exclusivamente na preparação de espetáculo e/ou recitais de encerramento e suas apresentações. Cada aluno deverá participar de todas as atividades de acordo com a agenda que segue reproduzida no item V deste edital. Mudanças ou outras informações relacionadas aos períodos em que serão realizadas as atividades serão divulgadas oportunamente. São previstas classes de preparação técnica e de repertório assim como a organização de recitais e apresentações ao final de cada módulo. Os módulos exigem a presença integral do aluno na cidade em que será realizado o curso, dividido entre Londrina e Maringá.

II - INSCRIÇÃO

2.1 Os candidatos deverão preencher todos os campos presentes no formulário que será acessado pelo link do Google Formulários https://forms.gle/g3H1iNoMnTSKpFLz9. É importante se atentar para o envio de vídeo através de link de canal fechado Youtube ou Vimeo.
2.2 O Vídeo disponibilizado no momento da inscrição pelo concorrente deve ser fruto de gravação recente (máximo de seis meses), sendo que o repertório deve estar em acordo com a categoria de inscrição, a saber:
     a) Programa Formativo para Cantores Líricos: uma ária de ópera de livre escolha de qualquer período histórico/estético.
     b) Programa Formativo para Pianistas Correpetidores: uma peça de repertório lírico livre.
2.3 O currículo disponibilizado no momento da inscrição deve conter o máximo de informações sobre a formação musical do candidato, com destaque para principais cursos musicais frequentados (indicando professores que conduziram os processos), experiência com instrumentos e atividades artísticas das quais figurou entre o elenco.
2.4 A carta de intenção deve ser composta por um texto curto, onde o candidato discorre sobre suas expectativas a respeito do processo formativo (desejos, metas, conexões, etc.).
2.5 Não há limite etário para ambas as categorias.

III - SELEÇÃO

3.1 A seleção dos participantes, futuros alunos bolsistas, será realizada por uma Comissão de Seleção composta por profissionais elencados no projeto, a saber: Diretor Artístico; Coordenadora Pedagógica; até dois Professores elencados na proposta (segundo disponibilidade de agenda); Coordenadora Geral.
3.2 Inicialmente, será realizada uma análise dos vídeos dos candidatos (um dos materiais requisitados pelo processo, além de currículo e carta de intenção), momento no qual serão escolhidos até 40 cantores e 20 pianistas.
3.3 É importante frisar que metade das vagas será reservada a alunos residentes no Paraná, que poderão ser convocados para a segunda etapa (audições).
3.4 Serão consideradas as capacidades técnicas, interpretativas e artísticas, ou seja, o quanto é adequado o repertório escolhido para ser desempenhado e apresentado.
3.5 Também será dada preferência para candidatos oriundos de projetos sociais, além de ser respeitada a ideia de equidade de gêneros e pluralidade e diversidade na seleção, com foco em vagas afirmativas, direcionadas para a população negra, indígenas e pessoas LGBTQIA+.
3.6 Na segunda etapa de seleção os candidatos aprovados serão convidados para participar de uma audição, no início do primeiro módulo do Programa Formativo, que será realizado na cidade de Londrina, com início pré-agendado para o final de janeiro de 2024 (segundo consta no item V deste edital). Após este processo final, serão escolhidos 20 cantores e 10 pianistas, além de serem contemplados até 10 cantores e 05 pianistas que atuarão como ouvintes nos programas de formação de canto e pianistas correpetidores.
3.7 Após a escalação final dos selecionados, determinada durante os primeiros dias de trabalho do primeiro módulo, o edital poderá ser prorrogado até o início do módulo seguinte (Módulo II), caso não sejam preenchidas as vagas.
3.8 Para todo o processo de seleção será considerada a segurança e domínio técnico dos inscritos.
3.9 À Coordenação Geral e Produção Executiva do projeto caberá, ainda na segunda etapa de seleção, quando do término das audições, entrevistar os selecionados, indagando-os acerca das possibilidades logísticas e financeiras (o curso será inteiramente gratuito e aos selecionados serão oferecidas, quando possível, hospedagens colaborativas; de toda a forma, hospedagem, alimentação e deslocamentos ficarão a cargo do aluno), bem como de suas disponibilidades de agenda, para que cumpram todos os créditos relativos aos programas formativos. O resultado será divulgado vitualmente, após o término do primeiro módulo e, em seguida, os selecionados serão acionados pela produção do projeto para que procedam com a reserva de suas vagas.
3.10 Além da peça de ópera obrigatória, disponibilizada em vídeo no início do processo de seleção, é sugerido aos selecionados prepararem uma canção de música de câmara brasileira para eventual inclusão em programa de recital.
3.11 Os candidatos desde já reconhecem que o projeto e seu proponente não arcarão com quaisquer despesas relacionadas ao seu comparecimento nos processos de seleção ou mesmo na produção de materiais encaminhados para a curadoria.
3.12 Os selecionados serão divididos entre “Alunos Ativos” e Alunos Ouvintes”, segundo o seguinte entendimento:
     a) Alunos Ativos: aptos para participação, deverão cantar ou tocar o instrumento (piano) durante as aulas;
     b) Alunos Ouvintes: participarão das aulas de conteúdo teórico e observação dos Alunos Ativos, mas não estarão aptos para participação ativa durante as aulas.

IV - CUSTOS

4.1 Este edital prevê a participação dos alunos selecionados de forma gratuita, já que os cursos serão pagos pelo projeto. Dessa forma, o aluno deverá respeitar a frequência/calendários, assim como desenvolver as atividades de forma satisfatória, conforme informado neste edital e no decorrer do processo de formação. As despesas com transporte, hospedagem e alimentação são de responsabilidade dos candidatos, bem como dos futuros selecionados.

V - CARGA HORÁRIA, EMENTAS, CRONOGRAMAS E PROFESSORES

5.1 Ao final de um período de 10 meses, seis deles com a realização de módulos intensivos de atividades, com mais um módulo especial de criação/participação de espetáculos, cada aluno terá tido a oportunidade de vivenciar e assimilar os variados saberes que constituem a sua prática artística. Nesta proposta, dois grupos de atividades constituem o curso: o grupo das ATIVIDADES DIDÁTICO-FORMATIVAS e o grupo das ATIVIDADES ARTÍSTICAS. Estas atividades, presentes em todos os módulos, respondem normalmente por um período de duração de cinco dias, com dois turnos de trabalho. Temos assim um total de 45 horas ministradas por módulo por professor/instrutor, além de quatro Workshops de 8 horas e uma Palestra/Bate Papo de 3 horas. Ao final do curso o aluno de canto lírico terá acumulado um total de 350 horas, sendo 315 horas correspondentes aos módulos, 32 horas correspondentes aos workshops e 3 horas referente à palestra; já o aluno do programa didático para pianista correpetidor terá acumulado um total de 315 horas, todas correspondentes aos módulos realizados.

5.2 O grupo das ATIVIDADES DIDÁTICO-FORMATIVAS compreende:
     • Módulos: Atividades continuadas, realizadas pelos professores/instrutores brasileiros e italianos. Constitui a estrutura principal do curso;
     • Módulos Especiais: Atividades pontuais que têm um objetivo específico, como por exemplo a preparação para uma produção de ópera;
     • Coaching: Sessões individuais de estudo do repertório com os cantores sob a orientação do Diretor Artístico e do Coordenador Pedagógico e a assistência dos pianistas, sejam eles professores/instrutores, colaboradores ou alunos;
     • Laboratórios Orquestrais: Têm como objetivo familiarizar o cantor com a realidade da interação Orquestra X Palco. Aos pianistas esta atividade dá a possibilidade de uma análise mais real e precisa sobre o trabalho realizado pelos cantores, enriquecendo sua percepção e consequentemente o seu trabalho com os mesmos em sala;
     • Workshops: Atividades pontuais, realizadas por profissionais convidados. Exploram o que de melhor pode oferecer o artista convidado dentro de sua área de atuação específica e proporciona aos alunos uma informação variada, mas completa de quem vive e faz a ópera hoje. 
     • Palestras: Encontro com profissionais da área da ópera e do espetáculo, onde os alunos podem expor suas opiniões e buscar respostas para seus questionamentos e dúvidas.
5.3 O grupo das ATIVIDADES ARTÍSTICAS compreende:
     • Participação em Operetas ou Óperas: Os cantores poderão interpretar papéis principais e coprimários em uma produção de finalização do processo de formação, já no sexto módulo. Vivenciarão a rotina dos ensaios musicais e cênicos, provas de figurino, cabelo e maquiagem, percebendo como estes elementos influenciam e contribuem na hora de sua performance. Os pianistas poderão, ao longo do período dos ensaios e récitas, desempenhar os diversos papéis que se fazem necessários: Pianista Acompanhador, Vocal Coach, Pianista de Sala, Pianista de Ensaios Cênicos, Maestro Interno, entre outros;
     • Participação em Concertos, Cortinas Líricas e Recitais: Os cantores poderão participar de Concertos Sinfônico-vocais dentro das apresentações de finalização dos módulos, juntamente aos pianistas, de Recitais e/ou Cortinas Líricas. Os alunos também estarão aptos e disponíveis para atuar em eventos externos, quando solicitados, representando o projeto artisticamente e, desta forma, indo ao encontro não só das prerrogativas básicas deste projeto como produtor e formador no campo da ópera, mas também como agente divulgador da música lírica.

5.4 PROGRAMA FORMATIVO – CANTORES LÍRICOS (2024)

image.png

5.5 PROGRAMA FORMATIVO – PIANISTAS CORREPETIDORES (2024)

image_edited.jpg

5.6 A equipe pedagógica do projeto é composta por: 
    • PROFESSORES-INSTRUTORES:
Alessandro Sangiorgi
Rosana Lamosa
Paulo Mandarino
Massimiliano Carraro
Márcia Kayser
Carin Louro
Julianna Santos
João Malatian
    • PIANISTA-COLABORADOR
Matheus Alborguetti
    • PROFESSORES-WORKSHOPS
Izabel Padovani
Márcia Kayser
Ligiana Costa
Edinéia de Oliveira
    • PALESTRANTES
Denise Sartori
Edna D'Oliveira

VI - CERTIFICAÇÃO

6.1 Ao final do curso, serão emitidos certificados aos alunos que cumprirem todas as atividades/etapas previstas nos Programas Formativos.

VII - VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES

7.1 Os candidatos garantem que todas as informações prestadas ao projeto e seus profissionais, durante todas as etapas de seleção e realização dos Programas Formativos, possuem total veracidade, assumindo inteira responsabilidade pelas mesmas. Fica claro e ajustado que na hipótese de ser constatada falsidade em qualquer das declarações dadas pelo candidato, ou caso estas sejam consideradas incompletas/inconclusivas, o mesmo poderá ser desclassificado, a qualquer tempo, sem que lhe seja devida qualquer indenização.

VIII - DISPOSIÇÕES FINAIS

8.1 Os candidatos declaram estar cientes de que sua inscrição e possível seleção implicará na concordância total e incondicional de todas as condições previstas neste Regulamento, incluindo demais documentos anexos, integrantes ao presente, além de Termo de Participação que será assinado pelos futuros alunos selecionados.

Londrina, 25 de novembro de 2023.

logo_profice.webp
ods-logo-final.jpg
SEEC - Cultura - Vertical.png

Patrocínio:

logo-copel-horizontal-laranja.png

Realização:

IBravissimi_logo-COR-01.png

Produção:

Pa!03.jpg

Apoio:

LOGO ASSOCIAÇÃO.jpg

Confira nosso projeto também na imprensa:
Folha de Londrina
Rádio UEL
O Maringá
O Londrinense
Jornal União

Lírica Preta

Confira o release clicando aqui.

O Chamado do Sangue

Confira nosso projeto também na imprensa:
Londrix
O Londrinense
Ideia Delas
Folha de Londrina

bottom of page